Por: Isabel Caetano | 28/04/2018

Com a chegada da primavera, elas surgem por todas as partes. Temos o privilégio de ser brindados com um entre tantos espetáculos da natureza: as borboletas.

Ciclo de vida da borboleta

As transformações pelas quais passa a borboleta no seu ciclo de vida podem ser consideradas dramáticas, desde o minúsculo ovo até sua forma adulta a borboleta migra passando por diversos estágios: ovo, larva, pupa até a linda borboleta tão admirada por todos.
A transformação da lagarta feia e bizarra em uma borboleta elegante e exuberante é um dos muitos milagres realizados pela natureza.

Ovos

A fêmea procura plantas que possuam as condições necessárias para alimentar as larvas, e deposita seus ovos em cima das folhas. Os ovos demoram de 5 a 15 dias para eclodir e liberar as larvas, que são mais conhecidas como lagartas.

Lagarta

As larvas, ou lagartas, possuem um corpo comprido e em forma cilíndrica, sua cor é variada, o que vai definir a coloração das borboletas. Algumas delas possuem pêlos que podem causar alergia ou queimaduras caso você tenha contato. Enquanto lagartas, elas se alimentam bastante, comendo folhas de onde tiram nutrientes e água necessários para a sobrevivência. Ela permanece nesta forma de 1 a 8 meses, e neste período ocorrem diversas mudanças de pele, normalmente de 5 a 8 vezes.

Pupa

Quando as larvas param de comer estão preparadas para sua nova fase, quando constroem um casulo ou crisálida em torno de si, ainda pendurada a folha, sendo essa a fase chamada de pupa. O casulo é construído com uma substância salivar que vai tomando a forma de teia em volta do corpo, e ao entrar em contato com o ar se torna resistente.
Algumas espécies são cultivadas para que esses fios sejam utilizados na indústria têxtil. São os fios de seda. Nesta fase ela não se alimenta, sobrevive apenas das reservas nutritivas de quando ainda era lagarta. Essa fase dura de 1 a 3 semanas.

Borboleta

Dentro desse casulo se completa a metamorfose e quando a borboleta está pronta eclode o casulo. Agora, é preciso esperar algum tempo até que suas asas sequem e então ela estará pronta para voar, polinizar as flores, se acasalar, colocar ovos e dar início novamente ao perfeito ciclo da vida. Nessa última fase ela alimenta-se de substâncias na forma líquida, como néctar de flores e frutos que estão em decomposição. As borboletas podem viver de cinco dias a 10 meses.

Para garantir a perpetuação da espécie, as borboletas são dotadas de extraordinária sensibilidade. Segundo experimentos, podem avistar as cores com maior sensibilidade ao vermelho, verde e amarelo, e podem sentir o sabor das folhas com as patas, o que facilita na procura de folhas de plantas adequados à oviposição.
Estima-se que em todo o mundo, existam aproximadamente 24 mil espécies de borboletas. O Brasil, pelo clima tropical, tem uma quantidade e variedade de grandes e belas espécies.

 

Uma Reflexão

Sim, ela veio buscar aquele irmãozinho peludo que você um dia comprou e esqueceu nos fundos do seu quintal, amarrado por dias.
Depois de muitas fotos, de muitos nomes exóticos e apresentações bobas para amigos e familiares, você o deixou amarrado, sozinho, pois ele perdeu a graça para você. E um dia, quando você lembrou, a morte já se fazia presente ao lado dele.

O peludinho puro que viveu toda sua vida triste, mas ficou feliz ao ver a morte e manifestou carinho, pois também por ela foi acarinhado.
E ela ali, observando você, que preocupado ficou por alguns minutos, ao perceber que um dia seria também visitado por ela, a dona morte, e lhe assustava não saber se a visita seria tão respeitosa assim como foi com o pobre peludinho, abandonado por você.