Por: Guilherme Reginatto | 04/12/2018

Durante a transmissão da Globo no jogo entre Chapecoense e São Paulo, o comentarista Caio Ribeiro (o qual tenho muito respeito e admiração) deu, na minha opinião, uma bola fora. Caio disse que o Sport estava caindo por um erro de arbitragem já que o gol da Chape havia sido irregular. Discordo. Ao longo do campeonato aconteceram vários erros, tenho convicção que a Chape também foi prejudicada em outras oportunidades caso contrário talvez até já estaria livre da degola. Não dá para pôr na conta de um único erro, um rebaixamento de um time que fez uma campanha completamente irregular como a do Sport.

Caiu quem tinha que cair

Na semana passada escrevi aqui na coluna que acreditava que o Z4 não mudaria, e de fato não mudou. Não sou vidente, longe disse, mas entendo que os times que foram rebaixados foram os que mais mereciam o descenso. O América dependia só de si diante do Flu e teve um pênalti a seu favor quando o placar ainda estava em 0 a 0, não fez, não merecia, era para cair. Que o sufoco da última rodada sirva de lição para a Chape e principalmente para Vasco e Fluminense.

Retrato fiel

A derrota do Flamengo para o time misto do Atlético-PR em pleno maracanã lotado é emblemática. Ela é o retrato fiel da gestão fracassada de futebol na era Eduardo Bandeira. Com Bandeira o futebol do Flamengo se transformou em um mar de expectativas frustradas, em vexames inexplicáveis. Em termos de gestão financeira não há o que falar, houve uma verdadeira revolução para o bem, já no campo sua administração não deixará saudades.

Coadjuvante, outra vez

Depois de se transferir ao PSG Neymar ainda não conseguiu assumir protagonismo mundial. Na eleição de melhor jogador do mundo promovida pela conceituada revista France Football, o camisa 10 da seleção brasileiro ficou com a modesta 12ª colocação, atrás do francês Kanté, por exemplo, 11º da lista. É preciso fazer mais, muito mais!

Mitou!

Parabéns ao amigo Jefferson Bombílio do CR Vasco Templários. Ele fez nada menos do que 3197,50 somando todas as rodadas do brasileirão no Cartola FC e venceu a Liga Esporte RBA que conta com quase 700 jogadores. Respeita o mito!

Comemoração em família

Na etapa final do campeonato citadino de Kart em Rio do Sul a família Fernandes sorriu atoa! O pai Moacir ficou com o título da categoria F4, enquanto o filhão Murilo venceu na TAG. O garoto Pedro Fachini ainda levou a taça na cadete e Rui Vontolini foi o campeão na TAG Ligth.