Por: Guilherme Reginatto | 13/11/2018

Só mesmo uma briga interna explicaria a demissão de Diego Aguirre do São Paulo, não há qualquer outro motivo plausível para tal atitude da diretoria. O São Paulo entrou no brasileirão brigando pelo meio da tabela, sexto lugar seria um luxo. Aguirre chega e leva o time à liderança, muito além da capacidade real do grupo. Com o passar do tempo o rendimento cai, natural, a boa fase uma hora passa. Só que como todo dirigente tem o “complexo de grandeza” (que já expliquei em outros textos aqui na coluna) o fato de ter passado pela liderança já fez os cartolas são-paulinos acreditarem que poderiam ser campeões. Quanta leviandade! Aguirre colocou o tricolor na parte de cima da tabela, patamar acima do esperado para o grupo. Resultado? Demitido. Brasil sil sil!

Fracasso consolidado (mais um)

Sim, o Flamengo está acima dos rivais do Rio quando se fala em finanças e estrutura, porém isso não se reflete em campo. E é justamente aí que mora o fracasso. O rubro-negro vai encerrar o ano tendo o Botafogo como carrasco (eliminou o Fla do carioca e agora da briga pelo título brasileiro). Como se não bastasse, o time da gávea não conseguiu sequer vencer uma partida diante do maior rival, Vasco da Gama, na temporada. Fora do Rio, acumulou mais uma eliminação para o Cruzeiro e não foi capaz de passar por um Corinthians desmantelado. O Flamengo conseguiu fazer um ano inferior ao anterior. Regrediu! Impressionante. É preciso comer muito feijão com arroz pra chegar ao patamar do Palmeiras.

Tá fácil

O Brasileirão é tão fácil que o Palmeiras atingiu a marca de 18, isso mesmo, DEZOITO rodadas sem perder. E tudo isso sem apresentar um futebol espetacular. Vai ser campeão com méritos, é claro, mas também porque me parece que ninguém mais quer levantar essa taça.

Que final!

A primeira partida da decisão da Libertadores foi um jogasso! Não teve a “pancadaria” ou a “catimba” que muitos imaginavam e a qualidade técnica das equipes provou que nenhum brasileiro merecia estar lá. Temos muito a aprender com os “hermanos”!

Estamos na semi

A molecada do futsal sub 15 do colégio Ruy Barbosa que representa a FMD de Rio do Sul está entre as 4 melhores equipes do estado. A classificação pra semifinal do estadual veio diante da torcida com uma vitória por 3 a 2 sobre o Colégio Evangélico de Jaraguá do Sul. Yuri, Vinícius e Vítor anotaram os gols de Rio do Sul. O adversário da semi deve ser o Clube Recreativo Chapecoense (CRC) que revelou o craque Mithyuê e eliminou o Colegial de Florianópolis.