Por: Elisiane Maciel | 11/10/2018

Já me decepcionei muito com gente desonesta. Mas parece que às vezes a gente não se cansa de se decepcionar. Não sei se isso faz parte de nosso caráter achar que alguém é leal como você, ou se podemos ser chamados de inocentes. O fato é que essa semana, mais uma vez fui lesionada com a falta de honestidade das pessoas. Dessa vez não foi uma só! Foram várias. Já fiz coluna com um tema parecido, falando especificamente da mentira, mas hoje, meu foco, que também não deixa de ser parecido com gente mentirosa, são os desonestos. Afinal uma coisa puxa a outra, não é mesmo?

Eu sei que cada dia está mais difícil ser honesto no nosso país. São tantas as tentações… mas só se cai nelas quem não tem caráter. E hoje, especificamente, não quero falar de desonestidade puxada ao lado financeiro, mas a desonestidade que mais machuca, a que vem de pessoas que você nunca imaginaria, a desonestidade de palavras e ações! Porque se engana quem pensa que pessoas desonestas são somente as que roubam dinheiro (público e privado).

Hoje é cada vez mais possível identificar uma perda de valores entre muitas e muitas pessoas. A honestidade que antes era tão valorizada, hoje passou a ser exceção!

A pessoa desonesta faz a coisa errada jurando que fez a certa. Só que além da mentira, vem alguma ação que vai prejudicar diretamente a outra pessoa. Hoje está difícil manter o caráter, porque a desonestidade está em todo lugar. E por incrível que pareça, quem pratica a honestidade acaba sofrendo o tempo todo. É controverso mas é o que acontece. Hoje, ser honesto dói, causa sofrimento. A pessoa honesta é tachada de ingênua, nesse caso eu entro, mas não por eu não ter conhecimento ou inteligência suficiente, mas por não ser “esperta”. Os “espertos” estão por aí, prontos para dar um golpe, para enganar… É um absurdo, o próprio ditado já dizia que “o mundo é dos espertos”, mas não concordo. O mundo pode até ter espertos, mas das pessoas honestas e verdadeiras. A esperteza, um dia, é descoberta e vira vergonha mas a honestidade perpetua e vira exemplo. No meu ponto de vista, este tipo de esperteza não quero nem ter. Se for para magoar uma pessoa ou simplesmente passar por cima dela sem nem me importar, prefiro continuar ingênua.

Li um texto de “Evillyn Barrueco”, que dizia que gente honesta tende a confiar no ser humano, a ver o lado humano das coisas. Acha que a bondade é maior que a maldade. Mas quando pessoas desonestas aplicam golpes, seja financeiros ou de lealdade (esse de lealdade dói mais ainda) o que machuca não é a perda financeira, mas sim o sentimento de impotência, aquele sentimento de que você se deixou enganar porque acreditou no outro. Aí você começa a lembrar de quantas vezes já se prejudicou por tantas e tantas pessoas desonestas. Mas você não aprende e nunca vai aprender. Você tem caráter e você acredita que a outra pessoa também tenha. Você sabe que jamais faria tal coisa, e passa a acreditar que essa outra pessoa nunca o faria também.

É muito triste descobrir uma desonestidade, principalmente de pessoas que você conhece. A decepção e a tristeza são muito maiores neste caso, mas o lado bom, é que quem já teve esses sentimentos, provavelmente é honesto, uma pessoa enganada, mas honesta. E a honestidade é a melhor qualidade que uma pessoa pode ter. Não há nada que pague uma consciência limpa.

Encostar a sua cabeça no travesseiro e saber que você fez o seu melhor, que você fez tudo o que estava ao seu alcance e que você não precisou puxar o tapete de ninguém para conseguir.

O melhor caminho para atingir qualquer objetivo é sendo honesto. Com a desonestidade a pessoa até poderá ir longe, mas uma hora vai cair. Ela magoará tantas pessoas, que chegará o momento em que não terá mais quem enganar. Estará sozinho! Sem ninguém nem para prejudicar! As pessoas que pregam o contrário serão infelizes em um determinado momento, pois continuarão multiplicando a desonestidade e logo ninguém mais passará a confiar nelas.

E mesmo que seja coisa de inocente, continuo mantendo meu caráter e minha honestidade!