Por: diario | 09/01/2019

O Getuliense Ronan Cândido que escolheu o Alto Vale para morar, agora tem um outro lar, o México. O atleta faz parte da equipe Burros Blancos, um time de futebol americano que lota as arquibancadas dos estádios cada vez que a equipe entra em campo. O jogador compete na posição de Wide Receiver, onde é responsável por receber os passes dos companheiros nas partidas. O jovem está de férias e além de matar a saudade dos familiares e amigos aproveitou para realizar um projeto para tentar arrecadar dinheiro e retornar ao país americano já em março.

Para isso, o atleta esclarece que criou um projeto de apresentação sobre a sua carreira no esporte e a trajetória no futebol americano.

“Como a equipe nunca teve um estrangeiro competindo pelo grupo, eles de certa forma, não têm verba para ajudar nas passagens aéreas e por isso, decidi fazer esse projeto com o meu trabalho no esporte para conseguir algum patrocínio e pagar as minhas passagens para voltar ao México. As entrevistas que realizo para os jornais e as matérias na internet me ajudam e muito, pois como o futebol americano é um esporte que está crescendo agora, essas publicações nos ajudam na parte de divulgação e reconhecimento do nosso trabalho em campo. Para se ter uma ideia, muitas pessoas por conta das publicações nos jornais e redes sociais, acabam conhecendo esse esporte tão fascinante e de alguma forma, nos ajudam ou indicam pessoas que se interessam pela divulgação do meu trabalho. Vou até a empresa, falo com o responsável, apresento e conto a minha história no esporte e vejo se eles aceitam fazer parceria comigo, onde ambos os lados saiam ganhando. Quero me reunir com o prefeito de Presidente Getúlio e buscar o apoio da cidade, já que venho levando o nome do município e mostrando que quando se tem sonhos, nada é impossível, basta correr atrás e não perder as oportunidades que a vida lhe proporciona”, destacou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Temporada no México

O atleta participou de uma grande decisão em 2018, onde disputou o título do Campeonato Nacional Universitário contra os Autênticos Tigres, pela equipe Burros Blancos. A partida foi realizada no estádio Gaspar Mass, em San Nicolás de Los Garza, no México onde o time do getuliense conquistou o vice-campeonato.

Ronan conta que apesar de não serem os campeões, o fato de chegar até a final, já foi uma grande vitória.

“Perder dói, ainda mais em uma final, mas saio com um sentimento de realização, de um ano que foi incrível e cresci como pessoa, atleta, conheci pessoas maravilhosas, que sempre levarei comigo. E como um amigo me disse: A vida é uma festa, aproveite”, ressaltou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Início no esporte

O jogador sempre praticou atividades físicas durante as aulas de futebol e até na roda de capoeira. Em 2015, o atleta foi apresentado ao futebol americano através do amigo Adriano Cipriani, que o convidou para participar de um teste que a equipe T-Rex estava realizando em Timbó. O getuliense saiu da avaliação com a aprovação e a partir desse dia, se apaixonou pelo esporte ainda mais.

“O Adriano jogava há 10 anos e me chamou para fazer o teste, depois da aprovação não parei mais de assistir aos jogos e até de treinar com ele. Toda semana eu ia até Timbó de moto e acabei sofrendo um acidente, onde fraturei a minha perna direita. Ali em diante, tive que dar uma pausa nos treinos e só após um ano de idas e vindas do hospital, consegui enfim, realizar a minha estreia com o grupo T-Rex em abril de 2016. Nesse ano, conquistamos o título Estadual e Nacional para o município e a paixão pelo esporte só foi aumentando”, lembrou.

Após essa estreia na equipe, o getuliense também foi convidado para jogar na Copa América, no Peru, onde conheceu o treinador Lennin Ortiz, que o convidou para fazer parte da equipe Burros Blancos, um dos times mais fortes do futebol universitário do México. Ronan destaca que está no caminho certo e que não se vê longe dos campos.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“Estou me dedicando, treinando forte para chegar no mesmo nível que eles. Os treinos acontecem de segunda a segunda, uma rotina de alto nível e uma estrutura imensa. Em seis meses, para se ter uma ideia, já aprendi muito e sinto a evolução no campo e em cada partida. Jogar em outro país, com estádios cheios e receber todo o carinho e suporte que venho recebendo de toda a equipe americana, é um sonho que sempre quis realizar desde pequeno. Acredito que estou fazendo um bom desempenho com o time e que vou ficar nesse ano e nos próximos representando os Burros Blancos. Hoje estou no Alto Vale, matando a saudade da minha família e amigos, mas já devo voltar em março, pois os meus sonhos estão apenas começando. O próximo objetivo, além de representar muito bem a minha equipe, é de fazer parte da Seleção Brasileira de Futebol Americano e tenho fé que vou conseguir, pois darei o meu melhor sempre”, completou.

Jéssica Sens