Por: diario | 30/07/2018

Os progressistas de Santa Catarina lotaram a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC) neste sábado (28), durante a Convenção do Partido, em Florianópolis. A decisão mais esperada foi a escolha do deputado federal Esperidião Amin, como pré-candidato ao Governo do Estado nas eleições 2018. A decisão foi unânime durante a Convenção. “Não foi por birra ou projeção pessoal, mas para atender a vontade do meu partido”, justificou Esperidião Amin.

Outra revelação há muito esperada, seria de quem comporia a vaga de vice-governador. O deputado federal João Paulo Kleinübing (DEM) foi indicado para compor a vaga. Kleinübing disse que coloca a pré-candidatura à disposição, se for para fortalecer a coligação dos Progressistas. A ata ficou em aberto para as vagas de senadores.

Além de lideranças catarinenses como o deputado federal Jorge Boeira, os deputados estaduais João Amin e Silvio Dreveck e o prefeito de Tubarão, Joares Ponticell, também participaram da Convenção o vice-presidente Estadual do PV, Fábio Botelho, e o coordenador Estadual do Patriota, Maurício Leal. “Essa campanha é de poucos dias, portanto vai exigir muito de cada um de nós nesses poucos dias para levarmos a nossa mensagem ao eleitor”, afirmou o presidente estadual do partido e deputado estadual, Silvio Dreveck.

Trajetória política de Esperidião Amin

Esperidião Amin poderá ser candidato a governador pela quinta vez, sendo que venceu duas vezes: em 1982 e 1998. Também foi prefeito de Florianópolis por duas vezes, com mandatos em 1975 e 1989. O político ocupou ainda uma cadeira no Senado entre 1991 e 1998. Atualmente, está no segundo mandato consecutivo como deputado federal.

“Quem esteve há 16 anos sem ter a possibilidade de formar a política pública para Santa Catarina pode levar a energia de quem quer mudar com a experiência de quem sabe fazer o bem (…) Ninguém com experiência administrativa pode dizer mais do que o nosso partido que nós sabemos fazer bem feito”,  declarou Esperidião durante o evento.

Coligação com o PSD

Apoiando o projeto do PSD de Gelson Merisio desde 2017, Amin afirma que não houve uma quebra de acordo. “O PSD tem as portas abertas, porque o impasse que determinou esta decisão não foi uma quebra de acordo. O Merisio não pôde aceitar o convite de ser o nosso vice, em função dos compromissos assumidos com outros partidos. (…) Nunca disse que apoiaria o Gelson Merisio, porque precisamos apoiar quem está mais bem posicionado pelas pesquisas que apontam a vontade popular”, disparou Amin.

Amin disse também que respeita a vontade do PSDB, mas afirmou que continua aberto a conversa.

Prioridades de Amin

Durante a Convenção, Amin defendeu que vai priorizar educação, reforçando Ensino Médio, e premiando servidores que se destacam na carreira. “É isto que nós queríamos, queremos, mesmo sem invocar o direito de quem está há 16 anos sem a caneta para definir políticas públicas no estado de Santa Catarina”, disse, citando o período em que está fora do Governo do Estado e completou: “o Ensino Médio precisa ter prioridade, porque a juventude tem as maiores tentações e dúvidas sobre a vida. É neste momento que precisamos fortalecer este elo que é o mais fraco na educação do Brasil, que poderá transformar a sociedade. Também vamos utilizar de indicadores para investir na saúde, segurança, infraestrutura e proteção ao meio ambiente”, finalizou Esperidião Amin.

Alto Vale

Foram homologadas ainda no evento, as pré-candidaturas dos representantes Progressistas do Alto Vale, sendo Francisco Goetten de Lima, o Chico com a pré-candidatura a deputado estadual, e Nilson Francisco Stainsack a vaga federal.  “Estamos em um momento que vai marcar a história do Partido Progressista. Que me envolveu para ser pré-candidato, e eu não sei se seria um pré-candidato se nós não tivéssemos essa grande oportunidade de poder trabalhar para o Esperidião ser o governador do Estado. Isso nos envolveu muito à trabalharmos na nossa região e estruturarmos nossa base”, disse Chico durante o uso da Tribuna na Convenção

Elisiane Maciel