Por: diario | 12/01/2019

O senador eleito pelo Partido Progressista em Santa Catarina, Esperidião Amin, confirmou nesta semana que será pré-candidato à presidência do Senado. Além dele, pelo menos cinco oponentes já mostraram interesse ao pleito, como o Major Olímpio (PSL), Davi Alcolumbre (DEM), Tasso Jereissati (PSDB), Álvaro Dias (Podemos) e Simone Tebet (MDB).

Esperidião é o primeiro catarinense cotado a ocupar a presidência do Senado desde 2015, sendo este o ano em que Luiz Henrique da Silveira (MDB) foi candidato, mas acabou sendo derrotado por Renan Calheiros (MDB). Se eleito, Amin será o primeiro parlamentar de Santa Catarina a ser presidente do Senado nos últimos 74 anos. O primeiro, e até o momento único, foi Nereu Ramos, entre os anos de 1946 e 1951.
Em entrevista, o senador catarinense contou que a pré-candidatura teria tido boa receptividade e que não percebeu sinais de rejeição. Disse ainda que neste mês vai viajar até Brasília em busca de entendimentos finais. “Não vai haver nenhuma alteração no quadro até o começo da segunda quinzena desse mês. Os nomes estão postos, mas acho que o bom senso vai determinar que haja um estreitamento desse número no primeiro turno”, completou o senador.

O parlamentar citou ainda, que é normal existirem interesses pessoais, partidários e políticos em torno da eleição e por este motivo, ainda é cedo para avaliar outros possíveis desdobramentos.

Esperidião Amin, que acumula no currículo passagem pelo Governo do Estado e como prefeito da Capital, volta para o Senado após oito anos na Câmara dos Deputados.

Elisiane Maciel