Por: diario | 2 semanas atrás

A Secretaria de Educação (Seduc) realizou na última quarta-feira (29) duas mostras sobre empreendedorismo. O evento aconteceu no Parque Universitário Unidavi. A 6ª Mostra Empreendedora e a 1ª Mostra de Programas Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) atraíram mais de 100 participantes. O debate sobre atividades pedagógicas e empreendedorismo foi retomado no currículo escolar com a atual gestão municipal. Dentre os temas abordados estavam montagem de empresas, criação de aplicativos tecnológicos, voluntariado, dentre outros.

A Mostra Empreendedora consiste na elaboração de empresas virtuais por alunos do 6º ao 9º ano do Centro Educacional Prefeito Luiz Adelar Soldatelli (Ceplas) e estudantes de todos os 9º anos do Ensino Fundamental da Rede Municipal, por meio do Programa de Iniciação ao Primeiro Emprego. Para a secretária de Educação, Janara Mafra, a iniciativa é “um resgate de programas importantes que saem do tradicional esquema de ‘lápis e caneta’. São cidadãos com o discernimento dos próprios direitos. A iniciativa dos alunos mostra que estão comprometidos com questões sociais, econômicas e ambientais”.

Na ocasião, sete empresas virtuais foram avaliadas por uma banca examinadora. Os destaques foram: 1º lugar – “Acarfem Atitude Solidária” do Centro Educacional Pedro dos Santos; 2º lugar – “Ad Voluntariado” da Escola Modelo Ella Kurth e 3º lugar – “Horta das Gurias” do Centro Educacional Sebastião Back.

“Os critérios de análise foram baseados em modelos com maior viabilidade, sustentabilidade no mercado de trabalho e melhor plano de negócio simplificado”, pondera a diretora de projetos educacionais, Adriana Bonaldo. Existe a possibilidade das melhores propostas receberem a orientação de uma incubadora. Em paralelo a 6ª Mostra Empreendedora, ocorreu a 1ª Mostra de Programas Jovens Empreendedores Primeiros Passos (Jepp), que é resultado de parceria entre a Seduc e o Sebrae. A instituição ofereceu capacitação, cartilhas educativas e consultoria.

Educação além do convencional

“Trata-se de propostas que vão além dos muros da escola. Além disso, o evento serve para conhecermos o potencial dos estudantes nos quesitos: proatividade, oralidade, ser e pensar. As mostras selam o congraçamento, amizade e a coletividade”, afirma Janara. Outro ponto levantado pela secretária é a interdisciplinaridade das propostas, ao envolver várias disciplinas da grade curricular tradicional. “É importante ter disciplinas que incentivem práticas e aprendizado de empreendedorismo e empregabilidade. Assim, a Seduc mostra comprometimento com a formação do cidadão e desenvolvimento amplo do ser humano”.

O evento foi encerrado com a palestra do consultor do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Gabriel de Borba Neto, sobre o tema “Empreendedorismo e inovação de start ups”. Start ups é o nome dado às empresas tecnológicas com plano de negócio inovador.