Por: diario | 23/06/2018

Depois de perder para o México na rodada inicial da Copa da Rússia, a Alemanha flertou com o abismo contra a Suécia. Com um a menos nos últimos 15 minutos de partida — Boateng foi expulso no segundo tempo após falta dura em Berg —, os alemães, que começaram perdendo a partida, só conseguiram virar o placar nos acréscimos do jogo, em falta cobrada com perfeição por Toni Kross, que havia cometido o erro que originou o gol sueco, de Toivonen.

O primeiro gol alemão foi marcado por Reus, no início da etapa final. O resultado deixou a Alemanha em segundo lugar no grupo F, com três pontos, empatada com a Suécia, que enfrenta o líder México (6). O time de Joachim Löw encara a Coreia do Sul na terceira rodada.

Aos 26 minutos, numa disputa com Toivonen, o volante Rudy levou a pior e saiu com sangramento no nariz. Após esperar cinco minutos para ver se o jogador do Bayern de Munique teria condições de voltar, Joachim Löw decidiu colocar Gundogan.

Mas quem abriu o placar foi a Suécia. Em improvável passe errado de Toni Kroos na intermediária, o meia-direita Claesson lançou com perfeição para Toivonen, que dominou e tocou por cobertura para superar Neuer.

Nervosa em campo, a Alemanha não conseguia atacar de maneira contundente e correu riscos em contra-ataques suecos. Nos acréscimos do primeiro tempo, Berg quase ampliou em boa cabeçada, mas Neuer saltou para fazer uma defesa espetacular.

Para a etapa final, Löw retirou Draxler, que não estava bem, e colocou o centroavante Mario Gómez. Deslocado para a ponta, Werner fez boa jogada e cruzou rasteiro. A bola tocou em Gómez, subiu, e Marco Reus empatou, de joelho, aos três minutos do segundo tempo.

A dinâmica da partida, então, passou a ser de posse de bola da Alemanha (mais de 70%), que atacava contra uma frota viking parada em frente à área do goleiro Olsen. Confiante, Reus quase virou, mas perdeu o tempo da bola na tentativa de completar de letra.

O drama alemão aumentou quando Boateng, que fazia ótima partida, levou o segundo amarelo e foi expulso após carrinho violento em Berg. No desespero, Löw foi para o tudo ou nada. Sacou o lateral Hector e colocou o jovem meia Brandt.

Sob pressão total da Alemanha, a Suécia foi salva por Olsen, que fez ótima defesa em cabeçada à queima-roupa de Gómez. Aos 46, Brandt pegou na veia, de fora da área, mas a bola explodiu no travessão.

Quando tudo parecia perdido para a Alemanha, brilhou a estrela de Kroos. O meio-campista do Real Madrid bateu falta com categoria e virou o placar, aos 50 minutos do segundo tempo. A atual campeã mundial segue viva na competição.