Por: diario | 17/08/2018

Agronômica vai receber no próximo domingo (19), a quinta etapa do Mini Enduro Alto Vale, campeonato de Enduro FIM que reúne cerca de 100 pilotos de várias regiões. A prova também é válida pelo Campeonato Catarinense da modalidade e vai ser realizada no Parque de Eventos Roberto Westphal. A largada está marcada para às 9h.

A prova é disputada com um percurso único que varia de seis a oito quilômetros, divididos em uma volta de reconhecimento e outras cinco valendo tempo, a soma de todas as voltas resulta no tempo final de cada piloto.

De acordo com um dos organizadores, Lírio Leite, o Mini Enduro é disputado em um único percurso valido para cronometragem de tempo, que varia entre seis a oito quilômetros. “Primeiro o piloto vai dar uma volta de reconhecimento e depois mais cinco voltas que somadas formarão o seu tempo total da prova. O intervalo entre as motos é de 20 segundos”, disse.

 

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

 

Na etapa de domingo aproximadamente 30% do percurso será visível ao público, que poderá acompanhar as disputas em sete categorias: Pró; Especial; 230 Elite, 230 Light, Over 35 Nacional, Over 35 Especial e Super Over 42. As inscrições podem ser feitas até essa sexta-feira (17) no site www.minienduro.com.br e também na loja Moto Top de Rio do Sul.

Lírio afirma que o grande diferencial em relação a outras provas, é em relação a apuração dos tempos. Enquanto em competições tradicionais a apuração é feita através de um GPF após o fim das voltas de cada piloto, no Mini Enduro, o tempo é definido com um sistema de chip. “Cada moto receberá um chip codificado que faz a marcação automática a cada passagem, além de contar com uma câmera fotográfica registrando a volta do piloto na chegada e o seu horário para dirimir qualquer duvida”, explicou.

Expectativa dos pilotos

O agente administrativo ibiramense, Cássio Baucke, que participa de competições de Enduro há 15 anos, diz que a expetativa é muito boa. “Realmente todos querem ganhar, mas no fundo para quem participa há 15 anos desse esporte como eu, o importante é ainda ser competitivo, terminar a prova com saúde e sem acidentes e poder curtir com os familiares e amigos os detalhes da corrida, as ultrapassagens”, explicou.

Já o empresário, Daniel Vieira Lopes, de Garopaba, que é outro piloto que vai participar da prova em Agronômica, conta que mesmo sendo de longe faz questão de vir ao Alto Vale pela boa organização e especialmente as amizades que se faz no esporte. “O que me faz ir ao mini enduro é o que encontramos lá, a organização, alimentação, narração, apuração do resultado, trajeto é bem sinalizado, tudo faz com que valha a pena andar aí. Em todos os eventos que participei até hoje, ainda não vi nada igual a esse. A gente participa e não ganha nada financeiramente, mas ganha o que tem de mais precioso que é a amizade das pessoas que estão ali juntas”, ressaltou.

Helena Marquardt