Por: diario | 13/02/2018

O carnaval é comemorado de muitas formas pelo Brasil. Tem folião que vai para o rua e não perde um bloco, outros admiram as alegorias das escolas de samba nos sambódromos e avenidas. Tem ainda quem aproveita o feriado para descansar, mas tem pessoas que abusam do consumo de álcool e outras substâncias buscando diversão disfarçada de dependência. Com a proposta de abordar, orientar e conscientizar a comunidade sobre o consumo abusivo de álcool e outras substâncias, assim como a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, o Centro de Atenção Psicossocial de Rio do Sul (CAPS) realiza a primeira edição do Folia CAPS Consciente.

O evento acontece na tarde dessa terça-feira (13), a partir das 14h, no sede localizada na Rua São João nº 137. O momento contará com atividades lúdicas e interação entre equipe multidisciplinar, funcionários, usuários do serviço, familiares e comunidade. Com atividades educativas, de interação e socialização, o CAPS estimula a convivência e hábitos saudáveis através das artes e eventos especiais. Durante o mês de janeiro e fevereiro, a unidade manteve oficinas de produção de máscaras e decoração. Esses adereços, produzidos pelos próprios usuários, poderão ser utilizados na festa de carnaval.

A Assistente Social e Coordenadora do CAPS reforça a importância dos eventos de integração para levar mais informações à comunidade sobre dependentes e também pessoas com transtornos mentais. “O CAPS oferece atendimento a pessoas com transtornos mentais e usuários de substâncias químicas, que vai além do acompanhamento médico, com uma equipe multiprofissional, com participação em oficinas e também é focado em atividades de lazer. Nesse ano a gente vai trabalhar com as datas comemorativas nessa integração com a comunidade em geral. Para que nesses momentos todos possam participar e entender mais o serviço oferecido e também trabalhar um convívio melhor dos usuários do serviço com a comunidade”, conta.

A festa de Carnaval além de ressaltar a importância dos cuidados nos momentos de festa, servirá para mostrar o ambiente de convívio oferecido pelo Centro. “Vamos mostrar para a comunidade que o CAPS é um espaço de convívio social e lazer, sendo que um dos objetivos dos é trabalhar datas comemorativas com foco na participação da sociedade em geral”, comenta Camila que aproveita para fazer o convite. “Vamos ter apresentação de voz, violão e pandeiro de dois usuários e outras apresentações de convidados, com instrumentos de percussão fazendo uma música ao vivo. Serão atividades de interação, lúdicas, brincadeiras, atividades com música, apresentações culturais dos próprios usuários e também terá um café da tarde diferente”, explica.

A Coordenadora comenta que a realização do evento é possível também pela parceria junto da Secretária de Saúde. “Queremos ressaltar que sempre é uma satisfação ter o apoio da Secretária de Saúde para realizar eventos e que isso estimula os usuários e oferece essa prática de lazer. Com ela conseguimos resultados importantes para os pacientes, que é a qualidade de vida deles e a promoção de autonomia”, finaliza.

CAPS Rio do Sul

O CAPS é um serviço de portas abertas, de livre demanda. A pessoa que sentir a necessidade de algum atendimento relacionado à saúde mental ou problemas com uso de álcool e outras substâncias, pode procurar o Centro. A entidade realiza o acolhimento, que é um primeiro atendimento e através disso identifica as necessidades de cada pessoa. Se atender ao perfil ou sintomas, realiza o acompanhamento e atividades junto ao Caps. Caso contrário, o próprio centro faz o encaminhamento para o serviço que aquela pessoa irá necessitar.

A equipe multidisciplinar é formada per médicos psiquiatras, assistentes sociais, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Realiza atendimentos individuais, com a distribuição de medicamentos e serviços de orientação, atendimentos em grupos terapêuticos, visitas domiciliares, suporte e atendimento a família dos usuários e atividades comunitárias, com enfoque na integração do paciente na comunidade e a inserção familiar e social, que são realizadas em parceria com a rede municipal de Saúde.

Susana Lima